ECON2014_Cursos_LCarmelo_A07_FB1

(A.07) Seminário de Escrita Ficcional – II
Luís Carmelo
12 semanas
(criação literária própria)
Propina A, 380.00€ / 1670,37R$

(Precedência obrigatória dos cursos de Nível Introdutório e de Nível Avançado)

Depois da frequência dos cursos de Nível Introdutório e Avançado, o Seminário de Escrita Ficcional-I tem como objectivo a aplicação de todas as ferramentas e dispositivos práticos antes incorporados no plano da escrita ficcional de fôlego. O Seminário de Escrita Ficcional – I/ Versão A propõe um processo de rescrita, através da adaptação de contos famosos da literatura em língua portuguesa. O laboratório centra-se na rescrita de Singularidades de uma Rapariga Loura de Eça de Queirós (primeira parte – sete semanas) e de O Barão de Branquinho da Fonseca (segunda parte – cinco semanas). O Seminário de Escrita Ficcional – I/ Versão B propõe o mesmo método e o mesmo tipo de objectivos, embora com novos contos, topics e autores. A adaptação por rescrita a ser trabalhada no Seminário de Escrita Ficcional – I / Versão B parte de dois contos emblemáticos: Famílias Desavindas de Mário de Carvalho (primeira parte/ seis semanas) e Uma simples flor nos teus cabelos claros de José Cardoso Pires (segunda parte/ seis semanas). Na Versão A, a primeira, a incidência é dada à natureza da situação relatada, às macro-posições narrativas e à esquematização de um tournant de vie; na Versão B, por seu lado, a incidência é dada ao microcosmos, à poética narrativa e ao que poderia designar-se por oficina dos afectos e do minúsculo. Duas abordagens criadas para intencionalmente se complementarem e que, de modo integrado, potenciam depois a criação de histórias e discursos francamente autónomos e livres no âmbito da criação ficcional própria. Daí que o próximo e último passo na sequência de escrita criativa literária corresponda, ou ao Seminário de Experimentação Literária (oficina de reinterpretação oficinal das grandes obras literárias do último século), ou ao Seminário de Escrita Ficcional – II (criação acompanhada de uma ficção literária da autoria do inscrito).

Conteúdos:
Bloco 01 – Situação e topic/Story Line vs. trama.
Bloco 02 – Definição dos actante(s) vs. espaço(s) de inserção.
Bloco 03 – Aplicação do tempo ficcional/real e fábula/enredo;
Bloco 04 – Requisitos da trama: Voz(es) narrativa(s) e cronograma ficcional.
Bloco 05 – Oficinas de imagem, humor e de multiplicidades narrativas.
Bloco 06 – Sinopse Final e definição do Programa de Trabalho.
Bloco 07 – Oficina de escrita literária – 1.
Bloco 08 – Oficina de escrita literária – 2.
Bloco 09 – Oficina de escrita literária – 3.
Bloco 10 – Oficina de escrita literária – 4.
Bloco 11 – Oficina de escrita literária – 5.
Bloco 12 – Balanço final da produção literária e projecção crítica.

Competências a interiorizar:
1 – Transpor material criativo próprio a um crivo oficinal apropriado.
2 – Ajustar os dispositivos ligados ao plot/trama à eficácia matéria ficcional.
3 – Adaptar o discurso e a diegese a factores de funcionalidade narrativa.
4 – Incorporar regras que permitirão calendarizar a escrita ficcional.
5 – Escrever uma narrativa por partes, mediada por juízo crítico.
6 – Rever numa narrativa de autor a marca de um permanente Work-in-Progress

 

Os Seminários de Escrita Ficcional da EC.ON (EscritaCriativaOnline) foram concebidos para dar continuidade aos Laboratórios de Escrita Criativa, após a frequência dos seus dois níveis: Introdutório e Avançado. Contudo, se o Seminário de Escrita Ficcional – I (Versões A e B) tem como objectivo adaptações por rescrita, o Seminário de Escrita Ficcional – II tem por objectivo acompanhar e implementar projectos de criação própria. Este curso – o Seminário de Escrita Ficcional – II – destina-se muito especificamente a formandos que tenham uma narrativa em mente, ou mesmo em fase de projecto, e que desejam muito levá-la a cabo, através de um modo que articule os dados lógicos, codificados e caracterizáveis com os dados que implicam contingência, possibilidade e incerteza.
Nas primeiras seis semanas do Seminário de Escrita Ficcional – II (Blocos 1 a 6), o formando envia gradualmente os materiais que irão enformar a sua própria narrativa, através de uma ordem adequada (ver os Blocos 1 a 6), sendo que cada parte será devidamente particularizada e contextualizada:
1 – Situação e topic/Story Line vs. trama (a necessidade de um plot claro);
2 – Definição dos actante(s) vs. espaço(s) em que se inserem;
3 – Tempo ficcional/real e fábula/enredo;
4 – Requisitos da trama/plot: Voz(es) narrativa(s) vs. cronograma ficcional;
5 – Oficinas a ajstar: imagens, humor, multiplicidades narrativas, etc. (três semanas de oficina);
6 – Sinopse Final / Definição do Programa de Trabalho para cinco períodos de escrita (Blocos 7 a 11);
Entre o 7º e o 11º Blocos decorrem 5 (cinco) fases práticas de trabalho. Nesse período de redacção pura e dura, o formando subdividirá o seu trabalho de escrita e enviá-lo-á em cinco partes distintas e contíguas, recebendo de cada uma os comentários respectivos.
A periodicidade destes 5 blocos específicos (entre o 7º e o 11º) depende apenas do formando, embora com condicionantes: entre as cinco semanas e os cinco meses, sendo esta última amplitude (um mês por excerto) – até por uma questão de ritmo – o limite.
O curso não poderá nunca ser suspenso, entre o 7º e o 11º Blocos, ou seja: entre o envio de dois excertos não poderá nunca passar do que um mês.
O derradeiro Bloco do curso, o 12º, é de apreciação final. Aí se separarão os aspectos ‘realizados/ bem sucedidos’ dos aspectos ainda a/por trabalhar. Como este curso não se pode confundir com uma assessoria literária, os trabalhos terminam no momento do envio do décimo-segundo comentário.

Testemunhos
Aprendi muito com o Luís Carmelo e agradeço a sua generosidade por ter prefaciado o meu livro Contos de Desencontros.
Mónica Cunha

Nota: Os cursos online da EC.ON são individuais e baseados em acompanhamento personalizado. Estes cursos não possuem datas de realização: estão permanentemente disponíveis e os interessados podem iniciar a sua formação assim que o entendam. Habitualmente, iniciam-se no momento em que a propina é paga.
————————————————

Mais Informações >>

Inscrições >>

Pagamentos >>