ECON_CLeituraMTHorta1_FB1

O Clube de Leitura da EC.ON já tem obra para os meses de Março e Abril de 2015: “Meninas”, de Maria Teresa Horta. Publicado pela Dom Quixote, com edição de Cecília Andrade e capa sobre fotografia de Ricardo Alevizos, este primeiro livro de contos da autora em Portugal, divide-se em duas partes. Na primeira parte, os textos apoiam-se, em grande medida, na infância da autora. A segunda parte consiste em escritos ficcionais sobre meninas negligenciadas, abandonadas ou maltratadas. Recentemente, em entrevista com Catarina Pires, para a revista Notícias Magazine, a autora explicou que “as meninas que ali estão, sobre­tudo na primeira parte, são partes de mim que surgem com a psicanálise. Houve uma relação muito especial com a Maria José Vidigal, mãe psicanalítica, mas também a mulher que escolhi para fazer uma viagem comigo. A partir des­sa aventura espantosa que foram aque­les anos da psicanálise, a minha escrita passou a ser muito mais lúcida e curio­samente com um distanciamento mui­to maior de mim mesma. A psicanálise dá isso, o examinar a outra que somos, com o distanciamento que nos permi­te descobrir coisas em nós e verbalizá-las. Entender-me foi o que fiz na psica­nálise. E ao entender-me, entendo pe­la primeira vez que em mim não existo eu, mas sim eu, outra e outra, que aca­bo por verbalizar no meu livro de poesia Inquietude, coisa que não tinha sido capaz de fazer até aí.”

Maria Teresa Horta nasceu em Lisboa, em 1937. Escritora, crítica literária, jornalista e feminista. É autora de cerca de 35 obras, a maior parte das quais livros de poesia. É uma das mais estudadas e importantes escritoras portuguesas do Séc.XX. Maria Teresa Horta estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Estreou-se com o livro de poesia “Espelho Inicial”, em 1960. Nessa altura, a autora fez parte do grupo Poesia 61. Escreveu, com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa, o livro “Novas Cartas Portuguesas” (1972). As Três Marias, como ficariam conhecidas, constituíram um marco incontornável na literatura feminina e no movimento feminista em Portugal. Na sua vasta obra destacam-se os livros “Minha Senhora de Mim” (1971), “A Paixão segundo Constança H.” (1994), “Só de Amor” (1999), “Poesia Reunida” (2009), “As Luzes de Leonor” (2011) e “A Dama e o Unicórnio” (2013). Em 2004, foi agraciada com a Ordem do Infante D. Henrique. Venceu inúmeros prémios ao longo da sua carreira, destacando-se o Prémio D. Dinis, o Prémio de Consagração de Carreira da Sociedade Portuguesa de Autores, o Prémio Máxima Vida Literária e o Prémio Ficção da Revista Mulheres. Em 2014, foi a personalidade homenageada pelo festival Correntes d’Escritas. A sua obra mais recente é, justamente, o livro de contos “Meninas” (Dom Quixote).

O autora sucede, no Clube de Leitura EC.ON, a escritores como Paul Auster, Mário de Andrade, Fernando Pessoa, Eça de Queirós, Thomas More, Julio Cortázar, José Saramago e Valério Romão. O Clube de Leitura é um fórum livre e aberto, de periodicidade bimensal, e tem funcionado através de uma comunidade Facebook.
Clube de Leitura:
http://clubedeleitura.escritacriativaonline.net/
http://escritacriativaonline.net/clube-de-leitura/