ECON_CI4_FB3 ECON_CI4Aut_600x600_waddington1

Cursos:
(I.04) Cursos Ícone IV (Outubro a Dezembro de 2015).

Bio:
Gonçalo Waddington (Lisboa, 1977) é actor, encenador, argumentista e dramaturgo. Fez o cursou de teatro/ interpretação na Escola Profissional de Teatro de Cascais (1994-1997). Interpretou peças de Oscar Wilde, Luiz Francisco Rebello, David Mamet, Joe Orton, Samuel Beckett, entre outros. Foi dirigido pelos encenadores Carlos Avilez, no Teatro Experimental de Cascais; Fernando Heitor, no Teatro São Luiz; Maria Emília Correia, no Teatro Villaret e no Teatro Nacional D. Maria II; João Lagarto e Almeno Gonçalves, no Teatroesfera; Miguel Seabra, no Teatro Meridional; Jorge Silva Melo, nos Artistas Unidos; entre outros. Em cinema trabalhou com os realizadores Miguel Gomes (“As Mil e Uma Noites”), João Leitão (“Capitão Falcão”), Tiago Guedes e Frederico Serra (“Coisa Ruim” e “Entre Os Dedos”), Marco Martins (“Alice”), João Canijo (“Mal Nascida”) e Margarida Cardoso (“Yvone Kane”). Em televisão participou em séries como “Polícias” (RTP1, 1996), “A Raia dos Medos” (RTP1, 1999), “Alves dos Reis” (RTP1, 2000), “Fúria de Viver” (SIC, 2001), “Os Contemporâneos” (RTP1, 2008), “Último a Sair” (RTP1, 2011) ou “Odisseia” (RTP1, 2012). Produziu, escreveu e realizou as curta-metragens “Imaculado” (estreada no Festival IndieLisboa 2013) e “Nenhum Nome” (co-escrita com Marco Martins, estreada no Festival IndieLisboa 2010). “Nenhum Nome” teve uma menção honrosa Prémio SIGNIS Árvore da Vida no festival Indie Lisboa. Escreveu e encenou a peça “Albertine, O Continente Celeste”, uma co-produção do São Luiz Teatro Municipal e TNSJ/TeCA. A transposição para livro desse texto foi publicada pela Abysmo e é a obra de estreia do autor.
http://gwaddington.com/